Solidão

-Mestre o que é a solidão?

-Sem sentido vossa pergunta meu querido amigo.

-Mas porque mestre sem sentido? Muitos sofrem deste mal e não sabem como resolver.

-Sim é uma verdade, porem a solidão é resultado de algum acontecimento na vida deste solitário.

-Como assim?

-Por algum motivo este está se sentindo solitário, ou porque não soube valorizar o que tinha; amizades amor.

-Entendo é por culpa dele mesmo a sensação de solidão?

-Sim, o solitário tem dificuldades de relacionamento, não quer se entrosar com outros de sua faixa etária ou mesmo assunto, talvez por discordar do grupo, por ser tratado da forma que não deseja.

-Então deve se distanciar deste grupo?

-Sim deve, é o melhor, se não se sente bem onde está, tem de se mudar, tem de refazer a vida neste assunto em questão.

-E por doença pode a pessoa se sentir solitária?

-Sim é claro, se não sabe lidar com seu emocional irá entrar em quadro depressivo e se sentir só mesmo estando acompanhado, o que é muito ruim, pois até os amigos não poderão lhe ajudar.

-Mas a solidão é sempre maléfica?

-Não alimento esta colocação; muitas vezes o ser se distancia de seu grupo por não concordar, está precisando de um grupo mais entrosado com o que gosta de conversar. Porem a solidão doença é sinal que algo está errado na forma de se relacionar com o mundo, não só com amigos, mas com o mundo e até consigo mesmo. É a prisão que decidiu se trancafiar; revolta da vida, do mundo e até de Deus.

-E os que gostam de ficar só e se sentem bem?

-Estes entendem o que se passa com eles, são pessoas resolvidas no universo social, se sentem bem porque basta seu equilíbrio interno para serem felizes longe do mundo, não que isto seja aconselhável, mas pelo menos não terão de rogar por uma conversa que seja sem tola. Não precisam do mundo, de amigos para se sentirem bem, estão repletos de bem estar com o seu universo interior corretamente equilibrado. A solidão tem a ver com o acontecimento nascer e morrer, pois são situações que a nosso ver se desenrolam sem a presença de mais ninguém.

-Nascer e morrer?

-Sim, viemos para cá sozinhos, sem ninguém a nos acompanhar, um mundo estranho, iniciado com sofrimento, o parto, pessoas nos ajudaram, porem elas não sabem e nunca saberão o que se passa na cabeça de um recém-nascido, o que lhe aflige e pode traumatizar neste sentido de ser solitário. Na morte tudo ao inverso, o receio de não compreender o que tem depois da vida, e ninguém novamente a ajudar nesta passagem; é o medo de se entregar ao desconhecido, de estar só, a solidão da morte.

-Pode ser trauma de vida passada então?

-Provavelmente, todos nós temos possibilidades de sanar nossas dores da carne após a morte, porem muitos não o fazem, não sentem necessidade; obtusas pessoas que já em espírito estão presas ao mundo da matéria, por terem sido materialistas demais; e quando o novo encarne acontece, eles vem com a noção de que perderam o que tinham, e a solidão de estar sem nada; de estarem abandonados à sorte.

-Estranhas colocações estas da vida não mestre?

-Sim, mas estamos aqui para compreendê-las, não nos confundirmos mais, e não levarmos para a próxima encarnação mais traumas do que trouxemos a esta. É o crescimento espiritual que muitos precisam compreender; o não sofrer emocionalmente nunca, pois em sofrimento não resolvemos nada que seja de valia, e se mantivermos as emoções sob controle, aos poucos resolveremos tudo que a vida nos apresentar, até mesmo doenças não se farão presentes. É a compreensão de que nascemos para sermos perfeitos, e colocamos nosso corpo como está, ou por nossa culpa emocional, ou por carma anterior que foi levado a esta carga cármica também por culpa emocional.

-Mestre tudo é emoção?

-Sempre, somos energia que vibra; que lança energia para todos os lados a todo instante, geramos boas e más energias, e todas elas voltam ao seu ponto de origem num momento qualquer logo à frente, e se não nos prevenirmos das emoções que estamos gerando, estas se fixarão ao nosso redor nos trazendo problemas sistemáticos, pois atraem mais energias ruins, mais cargas pesadas a nossa vibração, causando assim nossas doenças físicas.

-E a alimentação?

-A alimentação não nos faz mal, a não ser que estejamos com o emocional desequilibrado, gerando carga desordenada em nossos chacras, trazendo uma carga tremendamente negativa a nosso sistema digestivo, traumatizando órgãos que ao poucos começam a apresentar problemas; é a má alimentação que fazemos, muito mais que alimentos pobres em nutrientes. Temos de cuidar de nosso corpo através de nosso emocional, senão nunca sairemos deste ciclo de carma a ser pago.