O Mago

552333_435668586489929_272885039_n

DEUS EXISTE, ELE ESTA EM NÓS, NO QUE FAZEMOS, ELE ESTA NO QUE SOMOS E NO QUE FOMOS. DEUS É REAL E PALPÁVEL, SÃO NOSSAS ATITUDES CRIADORAS NO SENTIDO OCULTO DA PALAVRA.
CRER NELE É SABER DE NOSSO POTENCIAL EM FAZER MILAGRES ATRAVÉS DE NÓS MESMOS, O DEUS QUE EM NÓS HABITA, NOS CONFRONTA E PROTEGE, NOS ABRIGA E COBRA, NOS EXIGE E PREJUDICA.
O DEUS QUE SOMOS EXECUTA MILAGRES EXTERIORES E PRODÍGIOS INTERIORES; MANIPULA FORÇAS EXTRATERRENAS QUE SÃO VINDAS DE NÓS MESMOS. DEUS É EXISTENTE; SEM ELE NÃO EXISTIRÍAMOS; É CO-EXECUTANTE; SEM ELE NADA SERIAMOS OU FARÍAMOS.
MANIPULAR OU EXECUTAR SEJA QUE PRODÍGIOS FOREM SOMENTE ÀS FORÇAS DIVINAS PERMITEM, SOMENTE A EXISTÊNCIA DIVINA EXECUTARIA. CRER EM DEUS É CRER EM SI COMO CÉLULA DO UNO, E ÚNICA EM SI NO CORPO DO CRIADOR.
O MAGO É O CRIADOR DO UNIVERSO INTERNO, QUE EM NÓS CRESCE OU DECAI; VIVE PARA A VIDA OU MORTE POR NÃO SABER DAS REALIDADES DA VIDA. O MAGO É O DEUS CRIADOR QUE HABITA EM NÓS.

Em uma mesa no formato de um cubo existem objetos; espadas, ouros, copas e em sua mão direita o paus. Estes elementos são a representação ocultista do crescimento espiritual, e através das realidades que estes objetos representam, deve o manipulador adquirir autoconhecimento e galgar a ascensão espiritual; quatro é o numero do plano cármico, o planeta em que vivemos e sofremos se assim for necessário, o cubo é o formato da nova Jerusalém, porque estamos ligados a este plano e ao astral, através do que representam estes objetos.
Ele tem um cinto de ouro para lhe proteger de ataques do baixo astral e uma faixa na testa em ouro, para lhe beneficiar em sua ascensão. O ouro como metal mais nobre entre nós, aqui é colocado como a representação da divindade maior, pois sem ela nada seriamos, e aqui se faz presente de forma matéria para proteger aquele que em seu nome executa prodígios benéficos. Sobre sua cabeça a leminiscata; símbolo máximo da continuidade espiritual, o circuito em forma de oito, que mantém em movimento permanente as forças astrais que governam este plano.
O mago é a primeira lamina, é a representação da criação, aquele que manipula as forças astrais e que compreende os porquês desta manipulação. Os objetos sobre a mesa são diretamente ligados às aptidões espirituais conectadas ao plano terreno, são os três estágios do materialismo, que é a procura da ascensão de quem ainda não se desligou do plano cármico. O quarto objeto na mão direita do mago é o paus, ultimo estagio da árvore sefirótica para se adquirir a ascensão espiritual.
Seus braços estão no formato da letra hebraica IOD, que significa solver (braço direito) que quer dizer se dirigir ao astral, ascensão do plano terreno em direção aos conhecimentos e o saber deste plano superior.
O braço esquerdo abaixado significa condensar, que é a descida ao plano das provações, é a necessidade que todos os espíritos têm em vir até este plano para purgar suas falhas, que um dia por ignorância talvez infantil ou maldade já adulta resolveu cometer.
IOD é o nome da letra hebraica da lamina de numero dez; esta letra é a base de todas as letras do alfabeto hebraico; o numero dez significa o todo, ou seja, o um do Uno e o zero do nada, porem juntos eles são o todo, ou em outro patamar, não vemos Deus em lugar algum, mas ele esta em todos os lugares.
Outra curiosidade do numero dez é o salmo noventa e um, que somado da o numero dez. este salmo é o mais famoso e importante da bíblia, e é de onde foram retirados os nomes dos setenta e dois anjos que nos governa.

A Sacerdotisa

522194_436048709785250_108622438_n

O AUTOCONHECIMENTO ADQUIRIDO NO PASSADO QUE HOJE NOS É ÚTIL, MAS NOS NEGAMOS A ASSUMIR O CRESCIMENTO DURAMENTE CONQUISTADO, E QUE AGORA RECUSAMOS A ACREDITAR E FAZER USO. SOMOS IGNORANTES NAS VERDADES OCULTAS DO MUNDO, SÓ ACREDITAMOS NO QUE VEMOS; VERDADES MENTIROSAS.
ABRIR OS OLHOS NÃO É UMA OPÇÃO FÍSICA SOMENTE, TER OLHOS BEM ABERTOS É SABER O QUE ESTA VENDO, SABER O QUE ESTA ACONTECENDO, SABENDO O QUE DEVE APRENDER; ABRIR OS OLHOS É OLHAR PARA TRAZ, PARA SEUS CONHECIMENTOS, É NOTAR E PERCEBER, SENTIR E QUERER A PRESENÇA DO CONHECIMENTO UNIVERSAL QUE LHE É HERANÇA DE SEU PASSADO, VINDO DE SUAS ENCARNAÇÕES ANTERIORES. ASSUMA O QUE JÁ TENS DO PASSADO E SEU FUTURO SERÁ BRILHANTE, SERÁ SÁBIO, COMPLETO. NÃO ASSUMA SEU PASSADO COROADO DE EXPERIÊNCIA, E COM CERTA SABEDORIA, E SUA VIDA SERÁ UM REDEMOINHO DE COISA NENHUMA, UMA PASSAGEM TERRENA COROADA DE PERDA DE TEMPO E ENCARNAÇÕES INFRUTÍFERAS; ESTA É A SACERDOTISA, A MESTRA DO PASSADO QUE NOS TRÁS ESTAS SABEDORIAS PARA PODERMOS CONQUISTAR O FUTURO.

Uma mulher sentada com um pergaminho no colo, atrás as duas colunas Jaquim e Boaz. Uma cortina e um cubo como seu assento. Esta cena é o aprendizado que temos que compreender; do passado e do futuro nas mãos da mulher; o que já sabemos, porem esquecemos, nosso passado cármico escrito que está ao nosso alcance, porem não podemos ler deste manuscrito; não nos preocupamos em melhorar a nossa situação atual neste plano, aprendendo sobre o que fomos ou o que fizemos no passado, isso acabaria trazendo benefícios para o dia de hoje, assim saberíamos o que fizemos de errado, e não mais cometeríamos tais erros, mas como não nos preocupamos com estes acontecimentos, novamente erramos e continuamos na mesmice deste plano não evolutivo.
O peito descoberto da moça é sua pureza emocional, significando que para se ter uma ascensão espiritual tem-se que ter esta pureza, como disse Jesus,” QUE VENHAM A MIM AS CRIANÇAS”, não exatamente as de pequena idade, mas os que tem a inocência infantil; esta pureza de coração é imprescindível para a ascensão espiritual, pois velhas maneiras de encarar e usufruir a vida não são formas sabias de galgar patamares espirituais de grande nível.
A mulher esta sentada em um cubo, sinal de que esta situação cármica deve ser tratada no plano terreno, ou seja, aqui cometemos erros, e aqui temos que resgatá-los.
Três degraus atrás dela; o numero da trindade sagrada, o pai o filho e o espírito santo. Para se galgar a altura destes degraus, o ser vivente tem de compreender o significado desta tríade. O pai é o criador de todos os mundos, o que se fez vivo em nós. O filho é a criação, aquele que tem de purgar os erros em terra. O que deve ele fazer? O que o pai disse; recuperar a inocência de tempos remotos, o espírito santo é nossa alma, aquilo que nos mantém vivos e sábios naquilo que somos, mas muitas vezes relegamos, somos criação do pai infinito e que através do espírito, tem ele controle sobre nossos corpos.

O Imperador

481655_436776676379120_2114948391_n

COMPREENDER OS PORQUÊS DE SE ESTAR AQUI É COMPLEXO, É VIVER UM ENIGMA QUE MUITAS VEZES SÓ É ENTENDIDO QUANDO SE ESTÁ DO OUTRO LADO DA EXISTÊNCIA. SABER OS PORQUÊS DE NOSSAS NECESSIDADES ESPIRITUAIS AO CRESCIMENTO INTERIOR, É DESÍGNIO QUE A DEUS PERTENCE, ENTÃO O QUE NOS RESTA É ADQUIRIR SABEDORIA NESTE PLANO PARA COMPREENDER E ACEITAR SITUAÇÕES, E A PRÓPRIA CONDIÇÃO DE SE ESTAR PRESO A UMA MATÉRIA CARNAL, DE TÃO POUCO RECURSO EMOCIONAL E ESPIRITUALMENTE ADORMECIDO; ESTAR NESTE POBRE INVÓLUCRO NOS É PRISÃO, VISTO QUE SOMOS EM REALIDADE ESPÍRITOS LIVRES, MAS QUE NUM PASSADO REMOTO ERRAMOS, E AGORA ENCARCERADOS TEMOS DE BURILAR ESTES ERROS E SUPERÁ-LOS, DETERMINANDO NOVOS PARADIGMAS PARA ATITUDES, E VERIFICAR SE NOSSO CARMA ESTA SENDO CORRETAMENTE ANULADO COM NOSSAS PAGAS AS VEZES SEM FIM AO NOSSO ENTENDIMENTO.

Um homem encostado num cubo, simbolismo da existência terrena, dos pagamentos cármicos que só devem ser quitados neste plano, a sabedoria do personagem identificado pelo adorno da cabeça lhe dá a compreensão do que foi exposto; sabendo ele que tudo que passar neste plano é necessário para sua ascensão. Sua posição, com uma das mãos, dá o tom de que pode ver se assim desejar tudo que passou ou terá de passar, bastando que ativasse seu terceiro olho, ou confie em sua intuição.
O quatro de suas pernas denota a prisão em que o corpo está; o cumprimento cármico do corpo em detrimento de qualquer capacidade espiritual que tenha, mesmo que possa realizar viagens astrais a muitos e por demais longínquos locais, até mesmo ao éter, terá de voltar a este corpo matéria a que seu espírito está preso.
Sua compreensão é baseada no que já ouve, e em como seu corpo esta formado, no que diz respeito a doenças, modo de pensar e agir, sabendo ele que todos estes, possivelmente foram complexamente estruturado em seu passado cármico, tudo que ele tem hoje é conquista, ou deverá ser paga do passado.
Num resumo claro da existência, somos o que desejamos, ou tramamos ser desde o passado, por isso reclamarmos de nosso corpo, atitudes ou desatinos a Deus, ou aos que conosco vive, por possíveis injustiças a nós impingidas de acordo com nossos conceitos, é negar que somos os culpados, e querer dizer “DEUS NÃO ME AMA”. Esta afirmação da negação do amor a nós parece verdadeira em alguns casos, porem neste plano, os conceitos de justiça são falhos, porque só temos a visão matéria dos acontecimentos.
A justiça divina é uma serie de normas, que nós mesmos regulamentamos para nossa existência entre os mundos; cada ser existente neste plano tem sua regra de leis a seguir, para que cada um sendo universo Uno possa dentro de seus pagamentos cármicos, chegar até a lei suprema divina que é uma só.
Se formos únicos em espírito, e a partir do quarto corpo astral acima somos todos iguais frente à lei divina, que nos iguala em atitudes frente ao crescimento cármico; claro está que este caderninho particular de leis, é para nosso crescimento individual, e a partir daí, seremos companheiros iguais em dividas a quitar. No final de toda esta parafernália jurídica divinal, estará a presença divina para todos, sem distinção de quem lá chegar, para que todos nós possamos usufruir da paz eterna, a qual enfim teremos direito. O amor de Deus.

A Imperatriz

29358_436294793093975_1080301437_n

CONCEBER UMA NOVA IDEIA; DAR A LUZ A NOVAS EXPERIÊNCIAS É O ESSENCIAL PARA O CRESCIMENTO ESPIRITUAL, EQUILIBRANDO O CARMA ANTERIOR COM O POSTERIOR; ORGANIZAR SUA EXISTÊNCIA SEM EMPECILHOS FILOSÓFICOS, TEOSÓFICOS OU DE ORDEM PSÍQUICA É O IDEAL. CRER QUE SE É DONO DE SI E DE SEU CORPO E MENTE TRAZ PRIVILÉGIOS POR DEMAIS FACILITADORES NA CONCEPÇÃO DE UMA FORÇA INTERNA; CAPAZ DE COMPREENDER A FORMA COMO SE VIVE NESTE PLANO, VIVER NO MUNDO DAS ENERGIAS CONDENSADAS RECEBENDO EMANAÇÕES MUITAS VEZES PERTURBADORAS DO PLANO ETÉREO, TRAZ POR SOBREMANEIRA PREJUÍZOS E CONFUSÃO MENTAL; POREM ESTAS EXPERIÊNCIAS SE BEM COMPREENDIDAS NOS LEVAM A ADOTAR PRATICAS NOVAS EM NOSSA FORMA DE ENCARAR AS EXISTÊNCIAS; NOSSAS E DE OUTROS. CRER QUE A NOVA IDEIA OU IDEAL DE VIDA QUE SE FAZ NECESSÁRIO VER A LUZ E DEMONSTRAR INQUIETUDE NA MANEIRA COM QUE SE ENCARA O MODO EXISTENCIAL ATÉ ENTÃO PREDOMINANTE.

Uma mulher sentada sobre um cubo, símbolo astrológico da terra, que é um quadrado; quatro pontos cardeais, quatro estações do ano, quatro estágios da vida (infância, adolescência, juventude e velhice). Esta mulher segura um escudo com uma águia e uma cruz que é a libertação através da cristificação; o escudo significa a proteção, e está protegendo seu ventre, esta proteção é natural às mães graças à maternidade. Ela tem às mãos uma vara com o símbolo da mulher que é também o signo astrológico de Vênus. Seus cabelos têm estrelas e uma tiara de estrelas menores, dando a ela intuição e sabedoria do que é a metafísica; ela em estado de reprodução é bombardeada por dezenas de energias astrológicas de seus planetas regentes, e principalmente pelos planetas regentes de seu futuro filho.
Esta quantidade de informações torna a mulher extremamente sensível em seu emocional por demais oscilante; trazendo a ela transtornos na convivência, mas se ela estiver espiritualmente equilibrada, suas necessidades emocionais serão facilmente compreendidas e equilibradas, por sua correta intuição.
A mulher tem aos pés a lua, símbolo do feminino astrológico, aquela que recebe a luz do sol. Este cubo esta em cima de um planeta, outra referencia a terra.
A imperatriz é uma mulher grávida, a mesma do apocalipse; um símbolo de que algo de novo e bom virá, que estaria em formação, fazendo parte do astral ainda. Esta lamina é a de numero três, sendo a sacerdotisa o numero dois e o mago o numero um; poderíamos colocar da seguinte forma, o princípio masculino (1) o princípio feminino (2) e o fruto desta união (3). Ou de outra forma mais completa; o mago manipulando as energias vistas deste plano; a sacerdotisa compreendendo as leis cármicas para o crescimento neste sitio astral; e a imperatriz trazendo a realização destas duas manipulações. A imperatriz é a síntese da realização espiritual neste plano, concretizando o que foi manipulado, e abalizado nas laminas seguintes; a imperatriz realiza a transformação de ideias e ideais em coisas palpáveis, em realizações compreensíveis; a função das laminas anteriores dentro deste triplo conceito é a manipulação do astral no ponto de vista da realização no plano matéria, enquanto esta lamina três é a concretização destas concepções.

O Hierofante

535477_437154826341305_83624671_n

TEMOS UM CONSCIENTE E É ESTE QUE NOS ORIENTA, QUE NOS DIZ O QUE É CERTO E ERRADO; POREM SOMOS SURDOS À SUA VOZ, SOMOS IGNORANTES À SUA SABEDORIA, ELA NOS FALA DO ALTO DE SUA COMPREENSÃO DA COISA JÁ VIVIDA, MESMO NÓS ESTANDO BAIXOS DEMAIS PARA COMPREENDER TAIS PALAVRAS. O MESTRE OU CRISTO INTERIOR MUITAS VEZES É MUDO PORQUE NÓS O AMORDAÇAMOS; OUTRAS VEZES FALA DE MODO TÃO COMPLEXO QUE PARA ENTENDÊ-LO É NECESSÁRIO UM ESFORÇO POR DEMAIS GRANDIOSO, E ISTO NOS DEIXA MAIS PREGUIÇOSOS ESPIRITUALMENTE, E ACEITAMOS MESTRES EXTERNOS E SUAS EXPERIÊNCIAS PARTICULARES. OUVIR O CRISTO INTERIOR DEVERIA SER A PRATICA DE TODOS, POREM NÃO SABEMOS CONTATÁ-LO, NÃO SABEMOS COMPREENDER O QUE DIZ, TEMOS FALHAS, E NOS JULGAMOS INDEPENDENTES O SUFICIENTE PARA SANÁ-LAS, POREM NÃO CONHECEMOS SEUS FUNDAMENTOS, NESTE MOMENTO SE RECORRE AO CRISTO INTERIOR, OU CONSCIÊNCIA DIVINA PARA UM ESCLARECIMENTO, UMA MENSAGEM EM PARADIGMA; ASSIM PODEREMOS NA PROCURA DO CRESCIMENTO INTERIOR, ELIMINAR O OBSTÁCULO QUE FOI POR NÓS COLOCADO. RECONHECER O CRISTO INTERIOR, E APRENDER A OUVI-LO É O RECONHECIMENTO DE QUE SOMOS PESSOAS SABIAS.

As colunas Jaquim e Boaz, tendo ao centro um sacerdote sentado sobre um cubo; este mestre tem nas mãos um bastão com o signo do hierofante (o mestre), em sua cabeça um adorno que simboliza a elevação; sua mão em posição de bênção transmite ensinamento a dois seguidores; um deles totalmente ajoelhado e outro semi-agachado; Suas posições transmitem irregularidade de compreensão, ou fé no que o mestre transmite.
Muitas vezes nossa sabedoria particular, não aceita ensinamentos de determinada igreja ou dogma, nossa maturidade é ainda bruta para assimilar tais ensinamentos, desta inconstância humana se faz surgir centenas de cultos diferentes, dedicados ao mesmo centro do universo; a necessidade que milhares de pessoas desiguais têm de orar.
Três degraus separam os discípulos do mestre, é o numero do espiritual, da santa trindade, ou dos corpos ligados a esta encarnação. Para os seguidores estes degraus têm de ser galgados um dia, e lá estão, para através dos ensinamentos saberem como conquistar estes lances de ascensão à espiritualidade.
Suas roupas são idênticas para transmitir igualdade em seus interiores, no que diz respeito a necessidades e conquistas a realizar; porem os cabelos são de cores diferentes, visto que apesar das conquistas serem as mesmas, elas terão de ser adquiridas de formas diferentes. É o carma diferenciado, que cada um de nós tem de passar para chegar à iluminação; que é a mesma para todos.
O hierofante poderia ser a carta do Cristo mestre, aquele que ensina, orienta e que transmite o que sabe; porque seus discípulos não poderão jamais deixar de ouvi-lo, mesmo que demore séculos.

Os Enamorados

405125_437559419634179_1122557493_n

SEMPRE SOMOS TENTADOS, SEMPRE TEMOS DECISÕES A TOMAR, O QUE É CERTO OU ERRADO, O NOSSO LIVRE ARBÍTRIO ESTA SEMPRE A NOS TENTAR, SEMPRE COLOCANDO OU DEIXANDO SITUAÇÕES CONFLITANTES NOS COLOCAREM A PROVA SEMPRE, O CERTO E O ERRADO DEVEM SER MEDIDOS E PESADOS, DEVEMOS COLOCAR NOSSA ÍNDOLE NA BALANÇA E DECIDIR O QUE QUEREMOS PARA NOSSO FUTURO ESPIRITUAL. DEVEMOS SEMPRE MEDITAR SOBRE AÇÕES TOMADAS, E NOS PRECAVER PARA NÃO MAIS ASSIMILAR, CASO SURJAM, E TENHAM SIDO NOTADAS COMO INCORRETA, OU SEM IDEAL DE ASCENSÃO; O DESCOBRIR DO CERTO E ERRADO NOS PROPORCIONA O AMADURECIMENTO INTERNO E SUPERIOR, VISTO QUE SÓ OS TOTALMENTE PUROS DE ESPÍRITO, GALGAM MELHORES CARMAS, E MAIS CHANCES DE PROGRESSO ESPIRITUAL RUMO AO UNO.

Conhecida como a lâmina da duvida; um homem sobre o canteiro central de uma estrada, dos lados uma mulher loira de vestido amarelo, e do outro uma ruiva de vestido avermelhado. O braço direito do senhor esta levantado, lembrando a letra HE hebraica, e um anjo orientando suas necessidades espirituais.
As mulheres estariam substituindo as colunas Jaquim e Boaz, ou o certo e o errado, porem esta duvida para nós às vezes tem duplo sentido; visto que nossa visão interior muitas vezes nos diz o que é certo, mas esta certeza pode não nos levar à descoberta do que pretendemos. Temos uma visão tosca em relação às verdades e mentiras deste plano; nesta lâmina temos uma senhora ruiva de vermelho; por nossa lógica materialista, este seria o lado ruim das decisões, por sua cor de fogo; do outro lado uma dama loira de amarelo; por sua cor suave seria o lado bom das decisões.
Mas as contradições começam; a ruiva está ao lado direito do homem, que tem também seu braço direito erguido, significando ascensão. Vermelho é a cor do fogo; que neste ponto sugere o inferno; nosso eterno erro, pois o fogo leva ao éter as essências das matérias através da queima destes, e junto a estas essências, possíveis necessidades emocionais solicitadas em rituais; na explanação correta, o fogo dissolve através das chamas, e o inverso condensa através do congelamento das matérias, onde teríamos a lentidão das energias em alcançar o éter.
A loira teria mais a cor do ato condensar, do ouro, metal de grande valor espiritual, mas que é mal valorizado por este mundo materialista; o ouro é considerado metal do sol, atomicamente o mais perfeito dos metais, e por isso o mais nobre, e o mais utilizado em rituais e eventos alquímicos. O homem entre os dois caminhos, esta o tempo todo com dezenas de decisões entre certo e errado, sendo tentado a negar o materialismo em detrimento do crescimento espiritual, ou negar este em troca do conforto material. Nesta situação o homem em sua conscientização, conclama a presença angelical, ou sua escolha pela evolução. O anjo que das alturas tentando tocar a mão do nobre senhor, representa a cristificação, e também aponta sua seta para a ruiva, simbolismo de amor e paixão, que neste caso é o assumir a posição espiritual no homem.
Ambiente acidentado; indicio de dificuldade em assumir tais resoluções, porem estas atitudes a resolver, lhe trará clareza de ideias e sabedoria no manejo de seus conhecimentos até aqui adquiridos; trazendo o crescimento vivo de a muitas encarnações pleiteado.