OLHAR ANALÍTICO

BestHDWallpapersPack325_98_bender777post

Muitas coisas durante o dia vemos; porém pouco entendemos do que notamos, pouco sabemos do que deduzimos, e pouco saberemos se for perguntado.

Por que então tanta informação se muitas nos passam despercebidas? Passam-nos de brancas sensações se tudo é importante neste plano, será que sou tolo demais em ver algo óbvio ou sábio demais em ver coisas tolas?

Será que tudo que acontece nada tem a ver comigo; ou tudo tem a ver e eu não me dou conta? Muitas vezes somos pegos desprevenidos por fatos que parecem corriqueiros, mas nos chamam a atenção; coisas tolas que não deveriam incomodar; mas nos incomodou e não sabemos porque, não entendemos de onde vem tal preocupação; talvez um motivo para nos irritarmos com o que nada tem a ver conosco; e estamos a lutar e relutar em torno do tal ocorrido, da visão tida.

Somos como marionetes manipuladas por energias astrais que estão em toda parte; sensíveis a tudo que acontece, mesmo que não seja conosco; mesmo que não tenha nada a ver com nossa vida, mas na verdade se olharmos e nos prendemos neste fato, algo tem a ver com nós; algo temos de aprender, mesmo que inconscientemente; temos que de alguma forma manipular aquela visão, aquele acontecimento para enriquecer nosso conhecimento interior.

Achamos tolas tais situações; nosso espirito não vê coisas, as sente, e se é benéfico ao conhecimento etéreo em nós, e esta carga a mais de conhecimento não é desperdiçada, e sim monitorada e encaminhada para análise do porquê nos prendemos a tal dado.

E muito tempo que se passe não importa; esta informação armazenada será utilizada de maneira despercebida, em benefício de algo que estamos a fazer ou passar, é experiência, é visão, é sensação, tudo num misto que só nosso espirito sabe para que e como guardar, tudo é registrado e somos laboratório constante de todo este mister, somos o contato espiritual neste plano, e daqui são coletadas e derramadas todas as experiências que se processam no astral, em nosso corpo mental, todo conhecimento que o Cristo interior quer que tenhamos para podermos nos entender um dia, e possamos saber de verdades que são fragmentadas, que precisamos de mínimos detalhes do mundo para formar este intrincado quebra cabeças, mas que no final é sábia figura de milhares de detalhes, concepção de nossa realidade.

Tudo sábia formação de “nossa parte” a designar detalhes que fará em nós, espíritos em evolução.