PAIXÃO; LOUCA E SEDUTORA ILUSÃO.

Lost_in_a_dream_17_copyright_adolfovalente2011

Em todos os sonhos devemos procurar razão de existir em nós, os mais inusitados a nos permear os pensamentos e provocar arrepios em determinados momentos; são desejos da alma, que quer se satisfazer ou trazer algo que prometemos e estamos prestes a não fazer.

A fabulosa paixão cantada em verso e reclamada por quem disto dúvida ser essência da vida, do desejo que quer sentir macular, da vontade ao insano pecado se entregar, e na louca perdição se prejudicar o suficiente, para o doce sabor deste erro poder ter até a desilusão.

Em tantas quantas vezes que queiramos ao amor sem futuro nos embrenhar, saberemos que é decisão não do coração, mas do íntimo mais profano, que em nosso interior deseja se sujar naquilo que é gostoso de sentir e tocar, se profanar no pecado que julga ser, e desta forma feliz pecador se tornar.

Fragmente seu peito em dor lancinante se isto lhe faz bem, sinta o amor a cortar suas carnes se isto lhe faz sonhar, mas saiba que doença de amor faz crescer, faz aceitar os lances da vida com mais boa vontade, e nestas vontades quando tudo passar; saberá que se entregou, e ao invés de perder muito mais passou a ganhar.

Tenha em si sempre a certeza da voracidade da paixão, que come sem mastigar, não deixa pensar, somente aniquila, e da entrega sem medida todos os sentidos anulados se tornam, para num delicioso idílio de amor quem sabe se encontrar; pois amor e paixão nem sempre fazem parte da mesma conjugação.

O prazer por toda parte está, basta em qualidade podermos escolher, em essência poder nos entregar, e a vida será de amor pela humanidade, pela existência pela eternidade. É o prazer de viver, de crescer sem a ninguém prejudicar.

Mas tudo é ilusão, a vida que se acaba num instante; a paixão que vai como veio a nos perturbar a mente, e o que a gente sente passa a ser doença incurável; morte que se torna preparada, porque não soubemos estas emoções sem fim dosar, estas sensações calcular e poder controlar.

Ah paixão que não vem do coração, mas da mente que cega de precisão desta louca entrega, se torna escrava de si em outra pessoa; que é insana, que loucamente faz o corpo se acabar em tantas quantas vezes quer a outro corpo amar.

Mas tudo tem solução, um dia esta danada irá em nós esfriar, e sentido e ressentido aceitaremos mesmo que de malgrado que ela se vá deixando marcas que podem jamais sarar, mas nos fará bem ter por esta febre insana, um conhecimento a mais de quanto o ser é vítima de si, quando não pode os sentimentos dominar.

Faça sua vida, ou a descubra depois da paixão terminar, do desejo de ser louco alucinado a se fragmentar, porém quando em desnorteio ficamos após a febre da paixão, pouco de nós resta; um corpo dolorido de tanto amar e não poder mais este cansaço sentir, e o coração rachado que não para de sangrar; a vida enfim sem sentido quer ficar.

São tantas opções pela vida que nos perdemos em escolhas sem frutos, sem entendimentos que valham o esforço, mas procuramos realidades que só a nós podem fazer bem, o desejo de ser alguém através de outro alguém. A paixão pela vida, pelo desejo de ser feliz, mesmo que sofrendo, mesmo que sabendo nada, vai além do se perder no que só nós sabemos, que pode nos fazer bem.