PAIXÃO; LOUCA E SEDUTORA ILUSÃO.

Lost_in_a_dream_17_copyright_adolfovalente2011

Em todos os sonhos devemos procurar razão de existir em nós, os mais inusitados a nos permear os pensamentos e provocar arrepios em determinados momentos; são desejos da alma, que quer se satisfazer ou trazer algo que prometemos e estamos prestes a não fazer.

A fabulosa paixão cantada em verso e reclamada por quem disto dúvida ser essência da vida, do desejo que quer sentir macular, da vontade ao insano pecado se entregar, e na louca perdição se prejudicar o suficiente, para o doce sabor deste erro poder ter até a desilusão.

Em tantas quantas vezes que queiramos ao amor sem futuro nos embrenhar, saberemos que é decisão não do coração, mas do íntimo mais profano, que em nosso interior deseja se sujar naquilo que é gostoso de sentir e tocar, se profanar no pecado que julga ser, e desta forma feliz pecador se tornar.

Fragmente seu peito em dor lancinante se isto lhe faz bem, sinta o amor a cortar suas carnes se isto lhe faz sonhar, mas saiba que doença de amor faz crescer, faz aceitar os lances da vida com mais boa vontade, e nestas vontades quando tudo passar; saberá que se entregou, e ao invés de perder muito mais passou a ganhar.

Tenha em si sempre a certeza da voracidade da paixão, que come sem mastigar, não deixa pensar, somente aniquila, e da entrega sem medida todos os sentidos anulados se tornam, para num delicioso idílio de amor quem sabe se encontrar; pois amor e paixão nem sempre fazem parte da mesma conjugação.

O prazer por toda parte está, basta em qualidade podermos escolher, em essência poder nos entregar, e a vida será de amor pela humanidade, pela existência pela eternidade. É o prazer de viver, de crescer sem a ninguém prejudicar.

Mas tudo é ilusão, a vida que se acaba num instante; a paixão que vai como veio a nos perturbar a mente, e o que a gente sente passa a ser doença incurável; morte que se torna preparada, porque não soubemos estas emoções sem fim dosar, estas sensações calcular e poder controlar.

Ah paixão que não vem do coração, mas da mente que cega de precisão desta louca entrega, se torna escrava de si em outra pessoa; que é insana, que loucamente faz o corpo se acabar em tantas quantas vezes quer a outro corpo amar.

Mas tudo tem solução, um dia esta danada irá em nós esfriar, e sentido e ressentido aceitaremos mesmo que de malgrado que ela se vá deixando marcas que podem jamais sarar, mas nos fará bem ter por esta febre insana, um conhecimento a mais de quanto o ser é vítima de si, quando não pode os sentimentos dominar.

Faça sua vida, ou a descubra depois da paixão terminar, do desejo de ser louco alucinado a se fragmentar, porém quando em desnorteio ficamos após a febre da paixão, pouco de nós resta; um corpo dolorido de tanto amar e não poder mais este cansaço sentir, e o coração rachado que não para de sangrar; a vida enfim sem sentido quer ficar.

São tantas opções pela vida que nos perdemos em escolhas sem frutos, sem entendimentos que valham o esforço, mas procuramos realidades que só a nós podem fazer bem, o desejo de ser alguém através de outro alguém. A paixão pela vida, pelo desejo de ser feliz, mesmo que sofrendo, mesmo que sabendo nada, vai além do se perder no que só nós sabemos, que pode nos fazer bem.

O NÃO PECADO

ererer

Sexo não é pecado; mesmo que em entrega por gosto sem amor.

Não é errado, mesmo que sem sentimento profundo pelo outro ter.

Não é vergonhoso se na carência procurar se resolver.

Ou na vontade de estar com alguém que nos possa suprir.

Sexo não é pecado se não for usado como ganha pão; se não for utilizado como vingança ou humilhação.

Sexo é saudável se der vazão à boa emoção; se trouxer doce sensação; ou acalmar o coração de carinhos que o corpo precisa.

Vontade de sanar o vazio que a vida traz; forma de ser de alguém, mesmo que dure pouco, que seja rápido, mas que eleve o emocional.

Sexo é sensacional para viver em paz com o mundo, não é vergonhoso se souber administrar seu interior, é maravilhoso se compreender do porque existe, e delicioso se naquele instante deixar de ser individual.

Sexo é criação divina também; relacionamento íntimo com alguém; vontade de ser alguém a outro que nos quer bem, mesmo que este não nos leve muito além daquele instante; porque o que realmente importa é o equilíbrio emocional, se nos faz bem ter relação sem compromisso assumido, que mal tem.

Se nos cai bem assumir um amor eterno, melhor não tem; porem se nada disso for possível, mas uma descarga de emoções por absoluto prazer sem compromisso, mas com sinceridade, honestidade, e igualdade, e nosso coração assim permite; que mal tem?

Sexo é prazer físico e emocional, complemento de nosso íntimo ser, com outro que nos faça bem; ter junto ao corpo a química deliciosa e ativar secreções boas ao corpo; porém não sofrer para estes momentos ter; não se submeter sem lucro emocional levar, sem amor próprio poder aplacar.

Sexo é se entregar, ser feliz, que seja por alguns momentos, fazer o corpo vibrar, entender que somos universo individual, porém com vontades a serem compreendidas e completadas.

Sexo é viver bem consigo e com o mundo, e mesmo que não tenha um amor permanente, que seja um constante que traga felicidade; não nos veja com maldade, ou queira em nós só prazeres sem profundidade.

Sexo é também amor, se amar para se dar em delírio de prazer acreditando merecer; não é leviandade se for para carinho produzir de coração; não é prostituição se a única coisa a cobrar é sinceridade; não é vergonha se entender que a vida tem também a presença divina nestes momentos.

Sexo é a vitamina da vida, o tantra que leva a Deus, a Kundalini que traz a vida eterna; o remédio que revigora todo o corpo; que libera ácidos essências e elimina toxinas; rejuvenesce e faz o mundo ser mais amado.

Produz sensações de profunda afeição a quem não conhecemos, e milagres em dores e doenças existentes; o santo remédio ignorado pela humanidade; a pedra filosofal do bem viver.

Sexo é prazer individual adquirido com outra pessoa, não precisando depender de ninguém para manter esta deliciosa sensação; não necessitando estar ligado, se a moral implantada desde infância não exigir; e trazendo todo bem-estar do momento que foi passado se precisar de um estimulo a mais; sentir no corpo por muito tempo os prazeres e vibrações de um sexo bem feito, sem receio e com carinho.

Esta é uma exacerbação do sexo sem amor? Não; é uma sublimação do sexo pelo amor próprio, pelo desejo de estar vivo mesmo sozinho; de se sentir merecedor das boas alegrias da vida sem obrigatoriedade de pertencer a alguém; entender que se pode ser feliz sendo dono de sua existência.

E tudo neste mundo individual, deve seguir sempre a mesma lei básica, nos fazer feliz, e se assim formos verdadeiramente, tudo é possível se não ofendermos ao próximo.

DÚVIDAS

duvidas5-thumb-296x300

Por mais que procure não achará se não souber o que realmente procura.

Por mais que tenha dúvida há uma certeza sempre; a de que algo deve ser feito; e se não fizer tranquilo não ficará.

Por mais que lute contra a vontade, esta perpetuará se for extrema necessidade, até o momento que resolva, executando ou encontrando motivos mais fortes para não fazê-lo.

Por mais que procure a sinceridade em si, esta pode ser falha se tuas vontades e desejos forem maiores, além das forças supremas de seu coração que aprendeu a não ouvir.

Por mais que exija de si no momento de perigo emocional, encontrará descontrole. Jamais achou que era fraco neste sentido, e agora se torna um temeroso das próprias atitudes.

Por mais que invada ou sinta invadido acredita ser forte para superar tais batalhas, mas seu íntimo é de pecador e todas as guerras que entrar, terá que levar em conta débitos cármicos grandiosos antes de cantar vitória.

Por mais que diga, “jamais farei”, o futuro é incerto, porém correto, e tudo que for necessário a nós ele fará acontecer.

Por mais que se julgue perfeito, sinta a imperfeição em ti, assim poderá dizer que está a caminho da perfeição.

Por mais que acredite em Deus e peça lhe o que precisa; saiba que quem vai ter de bater ombros todo dia é você se desejar a vitória que pediu a Ele.

Por mais que duvide da vida ela é sua, cuide dela e será sagrado vencedor no último dia por não ter ignorado sua existência momento algum.

Por mais que tenha fé, renove-a para seu próprio bem, porque devemos ter fé que estamos no correto caminho, mesmo que nos digam o contrário.

Por mais que seja fiel a tudo que diz ser; aceite um momento de dúvida; se não o fizer estará mentindo a si mesmo.

SEMPRE SEGUIR EM FRENTE

depressao

Ser só não dói, o que dói é ser só em si; não se encontrar nem em seu íntimo, posto que se não conseguimos quase tudo está perdido.

Se sentir abandonado não é o pior da vida, ruim é não encontrar pedaços abandonados de si pela vida; porque se não existem, nada foi deixado e terá que improvisar um amor, mesmo que seja pela vida.

Se sentir mal-amado pela vida não é o pior, é não acreditar que foi por descaso dela para consigo, que foi desprezo de Deus para com sua pessoa, e não acreditar que assim está porque se deixou ficar, se permitiu ser invadido e abandonado pelas lágrimas que até mesmo o coração recusou a derramar, mas sentiu ser necessário ao mundo isto mostrar.

Se ver solitário pelos cantos da vida não é o pior, ruim é ter o corpo intocável quando se quer que seja, sentir o coração sangrando quando em verdade não se sabe porque, ter a mente cheia de sonhos que são somente sonhos.

Todos temos motivos e motivação para algo, e quando não sentimos nenhum destes é hora de repensar e promover mudanças violentas na vida, o desprezo de algo ou alguém, a vontade de ser outro alguém, o desejo de ir para muito além do que somos hoje, e é assim que devemos fazer, mesmo que o corpo continue no mesmo lugar, a mente não precisa desta forma vivenciá-la.

Procuremos ser mais que antes, mesmo que sintamos ter sido tudo que pudemos; isto foi ontem, e hoje evoluído, podemos ir além, mais longe que o horizonte intocável de outrora.

A existência é sempre de descobertas, e todas nos inspiramos em nós mesmos, e executamos para benefício próprio, e assim deve ser sempre, evoluir o quanto pudermos, o quanto necessitarmos, mesmo que isto custe mais algum tempo e lágrimas, mas é o ideal a ser feito, a ser conquistado.

O SEXO

ATcAAAA0X0yuwOYygxDifZ-GALKDZ3Lq3dWxh2447Gxrwa-Djke3H7PiLwqzRCAvH6JPLnna-JmcjUdPymD5bb0kGBdfAJtU9VAz

No sexo devemos fazer o que nos faz bem, mesmo que o mundo condene, e se este assim o fizer é porque não foi feliz por não ter tentado, é infeliz por ter se resguardado no que diziam ser pecado.

No sexo devemos nos entregar, não nos pertencer se isto dá prazer sem sentirmos ser pecado; se tornar outra pessoa neste instante para mais deliciosamente o bom da vida saborear.

No sexo só é proibido fazer o que não gosta, e o que sente prazer mas traz desconforto, encontrar tesão para que o inconveniente se torne aliado no maltrato delicioso que se faz ao corpo.

No sexo só se condena o que não é bom ao emocional, porque mesmo o corpo não encontra prazer quando tudo deveria ser maravilhosamente gostoso, mas traz-nos inconveniente interior.

No sexo o prazer pode ser muito maior em ver o prazer do outro se deliciando com nossas caricias, entregando nosso corpo ao delírio do êxtase e não temendo crítica por nos tornarmos amante sem limite, sem medo, sem vergonha de ser feliz dando felicidade.

No sexo a vida se faz ou se refaz, se conserta ou se procura outra forma de ser completo.

No sexo o limite sempre vai além, porque neste além pode estar o prazer maior, o desejo sem fim e a resistência física que se esvai, mas continua a desejar mais.

No sexo quanto mais nos perdemos maior o prazer, quanto mais nos sentimos não donos de nós mais delicioso é o momento, quanto mais nos colocamos a servir a pessoa amada maior o prazer carnal, emocional e espiritual que nos é provido.

Sexo é evolução emocional, crescimento espiritual e embelezamento do corpo através das tantas químicas lançadas em nosso organismo durante os rituais de prazer que promovem transformação e bem-estar por horas e dias.