O MAGO, A BRUXA, A MAGIA

21151_371095186344338_1274006246_n

A magia não se aprende se recorda; lembranças de tempos áureos onde tudo se fazia com amor, através do amor e para benefício do amor.

A magia só é negra se for procurada com insistência por quem quer riquezas deste mundo, desta forma terá cada vez menos para seu universo interior e mais marcas da vida para odiá-la cada vez mais.

A sincera magia deixa profundas marcas de bem estar, porque conversa com a natureza, com as existências e com Deus dentro de si.

O verdadeiro mago ou bruxa não sabem a utilidade do ódio, procuram cultuar o amor e se não são reconhecidos se mantêm reclusos em sua sabedoria, entendendo que esta não pode chegar aos que perto de si estão.

Os articuladores dos segredos da natureza sabem que esta é perfeita e se permite ser manipulada para a evolução de quem o faz.

Os que buscam a natureza com desejos maléficos conseguem um pouco do que desejam, porém arcam com carga que a Mãe Terra lhes colocará, a cruz que terão de carregar muito além desta passagem.

Magia não é maldade, é benfeitoria se feita de coração, e quem tem verdadeiros poderes deste tipo são em essência bons.

Acreditar que bruxas e magos são maus é não dar chance a si mesmo de encontrar um digno representante da essência Terra; que seja matéria ou vivencia de estar encarnado.

A grande magia destes seres é alargar horizontes mentais, vasculhar defeitos morais e mostrar que a vida é muito além do corpo mortal.

Ser poderoso na magia não diz respeito a conquistas deste mundo, mas entendimento profundo do outro, que de cera forma é o conhecimento deste universo e do porquê este assim o é.