QUANTO MAIS NOS APROXIMAMOS DE DEUS, MAIS NOS AFASTAMOS DAS RELIGIÕES DOS HOMENS.

ytvyulkctyu

Visto que a religião é só um dos pilares do conhecimento humano (ciência, filosofia, artes e religião ou magia), e Deus é tudo não só religião (religare), não podemos nos religar a ele sem compreender que somos mais que magia, que não podemos ir até o Criador sem entender dos quatro pilares do conhecimento humano.

Ciência; tudo que é tecnologia, desenvolvimento da capacidade do homem, em descobrir sobre o funcionamento deste mundo e a tentativa de saber como o outro funciona, porem o afastamento da ciência de Deus, o que é louvável, se compreende pela ciência não saber catalogar Deus como ciência, fenômeno, ou outra atribuição. Deus é um algo que a ciência não tem como explicar, porem pode provar que existe, visto que muitas coisas neste plano funcionam de maneira a extrapolar os conhecimentos da ciência, o próprio funcionamento do corpo a ciência não pode ir além de um limite, a ciência tem então um distanciamento de Deus para que não seja influenciada em suas comparações; porem é forçosamente colocada em confronto ao Criador por não conseguir explicar tais fenômenos.

Arte musica e pinturas, esculturas e dezenas de outras formas de expressar a arte, o artista quando em inspiração para executar seu trabalho entrega-se quase cegamente a este afazer, não vendo horas passar, não sentindo necessidades do corpo, e se estas não podem ser adiadas o artista ligeiramente elimina seu entrave e se entrega de novo a seus afazeres. A beleza de certas obras de arte muitas vezes extrapola a capacidade do artista, sendo ele mesmo critico do que esta a visualizar, e nestes momentos cai em prantos ante a divina beleza que acabará de produzir, visões que levam centenas de pessoas a dar sua opinião sincera, muitas vezes não sendo a mesma de pessoa a pessoa, é a arte que estão a observar, lhes tocando de forma diferente, trazendo sua interpretação individual do que o artista quis dizer, é uma única obra porem centenas de interpretações, que muitas vezes não se pode colocar em palavras; emoções que são emitidas pelos olhos, pelo silenciar e até mesmo pelo suspender da respiração por instantes, a beleza divina, a beleza de Deus que foi retratada e compreendida no intimo, pelo Cristo interior que se mostrou existente em nós.

Filosofia, a verdadeira linguagem de Deus, parábolas, a filosofia em sua essência, é a própria formula de entender a Deus ou a nós frente a suas necessidades em nós. Filosofia é entender da vida e da morte, é saber o que se tem de fazer para viver eternamente e não ter a morte eterna. É a sabedoria que vem de nosso intimo, que é abstrata porem entendemos, a metafísica da ciência; palavra ultrapassada, visto que a ciência não consegue catalogar nada que venha de Deus. Filosofia é o estudo da energia quântica; energia produzida quando o amor fraterno se torna presente, se torna real em nós, filosofia é a verdade do eterno em nós que somos espíritos eternos, é o compreender sem entender como se conseguiu chegar a tais conclusões, é saber que está certo sem ninguém a avalizar o que foi visto, filosofia é a linguagem de Deus.

Religião, ou magia, forma tida para creditar no que os olhos não vêm; porem é a necessidade do espírito enquanto encarnado de saber que há algo muito maior que este plano dos cinco sentidos. A verdade que não temos certeza, porem sabemos existir, religião é religar-se a Deus, pois que no passado distante nos separamos do Criador pôr necessidade de crescimento; e só poderíamos fazê-lo distante dele, ou em outra forma corpórea. Religião é voltar a ser corpo uno com o Criador, voltar às origens, se entregando a formas de se elevar, tendo como base a fé no que não vemos porem sentimos.

Os quatro pilares do conhecimento humano são estes, e tudo que existe neste mundo que seja ligado a Deus se enquadra nestes quatro pedestais, é verdade que temos de compreender para assimilar a verdade de Deus em nós, nada pode ser concretizado visando a vida eterna, se não forem corretamente balanceados estes quatro pilares, a existência do Pai em nós.

O APRENDIZADO DO OCULTO

942696_160557910786687_739877923_n

Das ocultas coisas que nos é permitido saber pouco entendemos, por que não nos interessamos em aprender, muitas vezes por não ser de nossa vontade, outras que vão muito além do que cremos ou precisamos, já que não são de utilidade material em sua forma simplificada, apenas na maneira profunda e filosófica de ver este item.

Outras vezes somos empenhados no tentar entender, porem não nos está próximo da capacidade de entendimento, não nos é facultativo saber aquilo naquele instante, então somos forçados a apenas deduzir, e quase sempre erramos nesta dedução, já que somos completos ou semi leigos em muitas das verdades que este oculto vasto tem a nos transmitir, porém a vontade de entender nos faz um neófito assíduo deste saber, e ai começamos pelo que nos permite compreender; e aqueles invisíveis amigos no intuito de facilitar este aprendizado, nos faz como que tropeçar em respostas às perguntas que fizermos e que outrora nos deixaram intrigados, é a vontade de descobrir que atrai estes amigos invisíveis, e assim começamos muitas vezes a entender muito do que não sabíamos, ou que de alguma forma nos será útil um dia.

O oculto passa a ser a sabedoria além dos livros básicos, além das palavras de algum entendido metódico. Passa a ser ensinamento que vem de cima, da sabedoria universal e cabe a nós tentar compreender, esquematizar nosso aprendizado para não nos sentirmos a margem de tanto conhecimento, e aos poucos começamos a lidar com o desconhecido que nos faz loucos sábios a procura de mais conhecimentos; a procura de mais sabedoria é a nossa vontade feito inteligência, que nos lança mais e mais para o profundo do túnel que não imaginávamos ser tão belo, tão repleto de sabedoria e também tão denso em verdades, procuramos lidar com tudo isto de forma calma, mas ansiosos ao nos aproximarmos de mais uma informação; que muitas vezes é como que um quebra cabeça, há tantos e tantos outros fragmentos de respostas, é a fabulosa pesquisa que iniciamos e não queremos parar; é o intrincado mundo desconhecido, que faz parte e sempre fez de nossa vida, de todas as nossas vidas, e que a partir de agora estamos a desvendar, a entender e quem sabe aprender muito mais do que poderíamos imaginar, é se aproximar da verdade do Deus unicelular, que se divide em corpos para este crescimento, a sabedoria que temos ao alcance das mãos, da mente mesmo simples.
A presença da divindade em verdade e até mesmo corpo tocável.

A procura da paz

269952_634743813218849_2080547835_n

Procurar a paz é se aproximar do Criador; entender que tudo é amor; sentir no corpo o respirar leve e o coração suave.
Procurar a paz é entender que o Messias sabia o que nos é bom ao corpo e mente; ligarmo-nos ao espírito e não mais temer a morte.
Procurar a paz é demonstrar a si que deseja o melhor ao mundo, mesmo que este lhe maltrate, cause desavença, ou prejuízo irreversível, é entender que se tudo isto acontece há uma explicação que está além de nosso entendimento; é presenciar a verdade de que “nada acontece sem que Deus permita”; e respeitar estas vontades; porque ele sabe do porque estes acontecimentos e a forma como ocorreram.
Procurar a paz é oferecer a outra face, mesmo que esta já esteja flagelada pelo passado; é saber que os machucados da face serão cuidados pelo Senhor de nosso destino, e que as dores que sentirmos da agressão, nos fará mais fortes para o que ele está a nos preparar.
Procurar a paz é viver para si, aceitando o mundo como é independente de crer ser injustiça muitas coisas; é saber que a lei divina assim quer tais sacrifícios de quem esta sendo penalizado; que deve ser desta forma que tudo deve acontecer. Porem devemos intervir se julgarmos exagero de autoridade, mas se for do destino deste flagelado, nada poderemos fazer em seu beneficio, apenas dar-lhe um “gole de agua” para que suporte sua cruz.
Procurar a paz é se procurar em essência; em verdade, é procurar a vida eterna que em si está; como sempre esteve, mas precisou abandonar para crescer através de erros carnais, eliminar o emocional deficiente, e então ser eterno por ter evoluído no que o Criador assim necessitou.

Uma viagem interior

w094

Um dia resolvi viajar em mim, em meus pensamentos mais absurdos que entendiam ser, apenas para ver onde eles me levariam, onde iria chegar; por vezes temi o que poderia encontrar, porém fui e me impressionei com o que vislumbrei.
Senti-me um sábio ser, que tudo entendia; que tudo tentava e sentia em minha pele e corpo, sabia que era eu além deste corpo, era eu em outra dimensão, vendo o que aqui acontecia, experiência que me enriquecia, me fazia pensar que não sou somente um corpo carnal; sou também corpo mental que pode viajar e sentir sem lá estar; tudo muito alucinante, maravilhosa vivência; incrível sensação.
Deparei-me com pessoas que não conhecia, porem me eram familiares, entendi então do que se tratava, eram os conhecidos em corpo carnal, porem estes carnais corpos não refletiam o que eram em verdade, pois seus espíritos entristecidos dos tais corpos não atuarem corretamente, tinham suas luzes opacas, mudando profundamente seu semblante de ser sábio que todos nós somos em essência; fiquei entristecido ao ver aquilo, que amigos meus não eram o que imaginava serem.
Aos inimigos que em terra tenho; muitos contra minha vontade, senti-os autênticos em sua aparência, pois que seus corpos carnais em relação a mim eram verdadeiros no que sentiam, mas contrariados em sua essência, porque seus espíritos não aceitavam a vontade de vingança sempre presente contra minha pessoa e contra outros, que em corpos carnais sofriam as represálias destes. Fiquei decepcionado em ver que eram pessoas contraditórias em suas emoções, que sentiam, mas não expressavam por entenderem ser fraqueza, ou pelo mundo matéria tê-los obrigado a vestir a carapuça do eterno vingativo sem razão.
Vi e me alegrei ao sentir que estava a frete daquele que seria meu anjo guardião, que me intui do que deveria saber; que está no mundo divino; senti que ele é um amigo eterno, sempre presente a posicionar-me na correta solução daquilo que em duvida estou; é um espírito de luz intensa, vindo de si mesmo, emanando paz e amor, mesmo quando a sua volta só há mágoa e rancor, pois ele está acima de tudo isto.
Após esta compreensão de meu amigo guardião com luz resplandecente estar num mesmo local com outros de luz opaca por conta de suas revoltas, entendi que não importa onde estejamos; que seja ambiente de guerra emocional ou na paz santificada de nossos pensamentos, seremos diferentes entre nós, seremos todos um misto de todas as espécies de pessoas em evolução, independente de sua sabedoria aflorada ou tolhida, vivemos no mesmo plano terreno para compreender através dos que mais sofrem, ou dos que iluminados estão, a ver em nós os defeitos que muitas vezes nos negamos o olhar.
Fui mais fundo em minha exploração e me apercebi que existem outros mundos dentro de mim, vários não explorados, com conhecimentos não imaginados até então, e que se eu desejasse poderia tê-los ao meu alcance; bastando que me empenhasse no saber mais de mim e consequente sapiência de Deus, porque ele é o poço das sabedorias, e neste poço mergulhar é só para os que não mais temem a escuridão do que se fez oculto para se manter casto, se fez obscuro para ser entendido apenas pelos que da escuridão não tem medo, e ao se aventurar neste espaço sem luz, pode-se entender muito além do que se pode imaginar, e aos poucos dentro de sua compreensão trazer à luz, este conhecimento e se iluminar com o que estava escuro, estava oculto.
Imagino serem as verdades mais profundas do Cristo em nós, o que éramos muito no passado, e que no se aventurar e entender se tome novamente como o ser sábio a muito; por tantos outros motivos vi que muitos temem esta escuridão de conhecimentos, alguns de posse destes entendimentos os manipulariam a seu favor neste plano da matéria, e usurpando de suas verdades as colocariam a seu favor na conquista do que há de mais mesquinho ao ser humano. O poder.
Acreditei por instantes ter visto o inferno, acreditava que este não existisse porem lá estava, é onde os espíritos materialistas encarnados estão, vivendo o que vetaram a seus mais próximos em encarnações passadas. Se utilizando do poder conquistado e maltratando emocionalmente, sexualmente, socialmente e espiritualmente os que deles precisaram no passado. Estão encarnados e sofrendo agora o que fizeram a outros, este é o inferno que julgava não existir, e que me pasma aos sentidos saber que é um local que existe, e está muito próximo de nós, com a distância cármica segura que nos protege de suas sensações e castigos.
O paraíso também vi que existe, e são vislumbrados através de suas auras de paz e harmonia quando encarnados, seus protetores, ou mentores lhes são professores dedicados, pois seus alunos foram dedicados no passado e agora merecem saber tudo o que precisam; e suas cruzes que são pesadas como de todos, tem posição nem tão desconfortável em suas costas, são pessoas que entendem das necessidades do sofrimento, e em abnegada caridade material ou espiritual, ignoram o peso que carregam, estão no paraíso de sua vida interior, são felizes à beira de seus problemas, são completos mesmo não tendo tudo que gostariam, porque sabem que o melhor não está no plano terreno e sim no espiritual, onde todos com o passar do tempo angariarão riquezas que usufruem  a cada dia que passa.
Quase no fim de minha viajem ao longínquo meu interior que senti ser o universo de todos igualmente, senti que sou um entre muitos que procuram suas verdades, que querem se descobrir como seres iluminados, enquanto outros embaçados em suas vontades materialistas estão indo para o fundo das agonias dos erros que cometeram, para lá queimarem a índole negativa que trazem do limbo no inicio dos tempos, agradeço então por minha posição conquistada em meu passado cármico, e oro para que estes infelizes possam vivenciar o quanto antes tudo de bom que é a existência divina e voltem ao caminho da salvação.
Volto então à paz interior que mantenho neste mundo exterior, mais sábio do que antes, mais cheio de experiências e expectativas do futuro a mim e ao que vislumbrei lá, bem longe deste caótico mundo que existe e é perfeito por estar salvando sempre almas da perda de seus corpos divinos. Entendi que o sofrimento é um aliado ao crescimento espiritual, e não a derrocada de nossa existência como ser espiritual, porque temos que ser puros e em essência; para podemos galgar os degraus das verdades divinas rumo ao Criador, rumo a nós mesmo como ser angelical que éramos.

Saudades

72147_144940969018551_219205921_n

A partida de quem foi; quem sabe pra não mais votar.
Que partiu para onde não pode mais regressar.
Quem sabe nem queira mais retornar.
Saudade que deixa vontade de correr atrás, que dá necessidade destes olhos quererem ver novamente e quem sabe brilhar.
A paz e bem estar que se transformam em solidão, quem sabe até uma paixão que nos deixou, que nos abandonou e não mais quer a seu lado estar.
A voz que não se ouve mais, o cheiro que já não se sente mais, a vontade de rever, mas muitas vezes é ela que não quer mais.
Será que deixamos saudades também?
Será que teremos por muito tempo esta sensação e ficaremos sem ação neste instante?
De que vale gostar se um dia irá nos abandonar?
Nunca seremos felizes em um dia ter gostado, nunca saberemos o sabor de uma verdadeira saudade.
Não seremos uma pessoa de verdade, somente a vontade de ter gostado; mas agora é tarde.
Porem quem vai e nos abandona também sofre a partida, sofre por ir se queria fica, sofre por não poder aqui talvez retornar.
Mas a saudade que mais dói, é de quando a pessoa se vai para onde não pode mais voltar, ir para além do horizonte.
Muito além de nosso olhar; e o que resta é apenas uma lembrança, uma vontade de matar a saudade que não tem como solucionar.
É a saudade de alguém que partiu para além da vida, que se foi para não mais voltar, não mais nos abraçar, somente em sonho, somente em sensação, em cheiro, em roupas que temos de eliminar.
O fim que todos temos, que temos que lidar, que temos de aceitar; o partir para nunca mais voltar.
A despedida de quem tinha de partir desde o dia que chegou.

Encontrar Deus em nós.

64429_459365384139224_1671615858_n

E no se dosar muito se tem a ganhar.
Muito se tem a realizar para seu próprio bem estar.
A felicidade em outro rosto a estampar.
A igualdade entre os povos a plantar.
A integridade dos marginalizados a reatar.
E tudo mais a nos enobrecer, nos enriquecer.
Para que tudo de bom a nós acontecer tenha um porque.
Tenha uma verdade, uma necessidade que é se pertencer.
Ser de si em emoção, sensação e compreensão.
Mesmo que o mundo não nos aceite; nos rejeite.
O importante é ser o que desejamos quando de “lá” viemos.
Do peito do Pai, que nos concebeu em carne.
Do respeito de todos que nos aceitaram quando encarnamos.
E dos Santos que estamos a orar sempre que de algo duvidamos.
É a alegria de ter prazer em ser feliz, em estar vivo, em se sentir amado, se sentir abençoado.
É como estar com o divino Pai em todos os momentos, em todo instante que nos sentimos sós, que nós sentimos únicos no mundo, que nos sentimos inúteis ao mundo.
É como ser abraçado pelo Pai em forma de brisa de vento, ser acariciado por ele ao abraçar uma arvore, ou mergulhar em uma cachoeira.
É ser amado por ele sempre que vemos o sol pela manhã a nos aquecer após quem sabe uma noite em claro.
É saber que ele nos quer bem, pois nos deixou mais um dia para nosso carma resgatar.
É estar em paz consigo e com ele, é se sentir bem consigo e mal sem ele.
É tudo de bom ser feliz tendo em quem acreditar e sempre louvar, mesmo que seja um sinal da cruz ao passar por uma igreja, mesmo que seja um respirar mais fundo quando um não ou sim recebermos do mundo.
É tudo de bom a nosso ser; nos pertencer como nunca se foi, como nunca se percebeu, quem sabe nunca se pensou como é bom se pertencer, e ter poder de tudo realizar e fazer, porem sempre com respeito aos que ao lado convive, sempre com carinho com os que nos tratam bem, e aos que não nos quer bem, indiferença porem com pesar de ser assim.
É em fim o bem estar de se viver para tudo que quisermos nesta encarnação concretizar, e assim um dia muito feliz a casa do pai regressar.